Bml - Uma extensão do seu Consultório

UMA EXTENSÃO DO SEU CONSULTÓRIO
EXAMES E LAUDOS ANATOMOPATOLÓGICOS CONSULTÓRIOS, CLÍNICAS E HOSPITAIS

Facebook

NOTÍCIAS

Pesquisa aponta que a maioria dos adolescentes se alimenta mal

16
10

Dados divulgados pelo Ministério da Saúde nesta terça-feira, 16 de outubro, Dia Mundial da Alimentação, apontam que, no ano passado, 55% dos adolescentes acompanhados pela atenção básica do Sistema Único de Saúde, o SUS, consumiram produtos industrializados, como macarrão instantâneo, salgadinho de pacote ou biscoito salgado.

 

Cerca de 42% deles ingeriram hambúrguer e embutidos e 43%, biscoitos recheados, doces ou guloseimas. Ainda de acordo com o ministério, jovens que apresentam quadro de obesidade aos 19 anos, por exemplo, apresentam 89% de chance de serem obesos aos 35 anos, daí a importância, segundo o próprio governo, de se investir em uma alimentação saudável e adequada ainda na infância e na adolescência.

 

Os dados revelam também que o Sul é a região do país com a maior quantidade de jovens consumindo hambúrguer e embutidos e também macarrão instantâneo, salgadinho de pacote e biscoito salgado, com 54% e 59%, respectivamente. Já o Norte aparece com o menor percentual nesses dois grupos, com 33% e 47%, respectivamente. Em relação aos biscoitos recheados e guloseimas, o Sul segue na frente, 46%, empatado com o Nordeste, 46%.

 

Já na análise por sexo, os percentuais, segundo a pasta, mostram que o consumo de industrializados, fast food, alimentos doces recheados e guloseimas não se diferencia muito, sendo um pouco maior entre os meninos.

 

O primeiro grupo de alimentos, por exemplo, é consumido por 58% deles, enquanto as meninas representam 54%. Já o segundo grupo é consumido por 41% dos jovens do sexo masculino e por 38% do sexo feminino, enquanto os recheados são preferência de 42% deles e 41% delas.

 

A pesquisa ainda aponta que os os brasileiros adultos, demonstram hábitos alimentares mais saudáveis. Os dados mostram que o consumo regular de frutas e hortaliças nesse grupo cresceu 4,8% (de 2008 a 2017) enquanto o consumo de refrigerantes e bebidas açucaradas caiu 52,8% (de 2007 a 2017).

 

 

© 2018 BML PATOLOGIA - Todos os direitos reservados | (47) 3326-2230 | contato@bmlpatologia.com.br