NOTÍCIAS

O que é o blecaute alcoólico e por que é tão perigoso

14
12

É uma experiência já vivida por muitas pessoas: uma noite regada a bebidas alcóolicas que deixa poucas memórias no dia seguinte. Um blecaute. A amnésia causada pelo excesso de álcool ocorre quando o cérebro se torna incapaz de registrar os eventos transcorridos durante a bebedeira.

 

Isso porque circuitos do hipocampo, área do cérebro que tem papel crucial em consolidar as memórias do nosso cotidiano, são inibidos pelo álcool, explica o Instituto Nacional de Abuso do Álcool e de Alcoolismo dos EUA (NIAAA, na sigla em inglês). O resultado são falhas no sistema de registro cerebral.

 

Há dois tipos de blecautes. O mais comum, chamado blecaute fragmentado, é quando um indivíduo retém pedaços dispersos de memória, embora tenha se esquecido de alguns detalhes do que aconteceu enquanto estava embriagado. Essa pessoa talvez se lembre de ter bebido alguns drinques, mas não de quem pagou a conta. Nesses casos, especialistas afirmam que um esforço de memória muitas vezes ajuda a recordar os detalhes ausentes.

 

O segundo tipo, porém, é o blecaute total, ou "en bloc": uma amnésia severa que abrange um período de diversas horas. Em geral é difícil lembrar o que aconteceu, porque essa informação não chegou a ser registrada pelo cérebro.

 

É algo comum?

Blecautes fragmentados são bastante comuns, especialmente entre jovens consumidores de álcool, segundo estudos. Além da perda de memória, a constância de blecautes pode indicar que a pessoa tem um problema de saúde grave com a bebida - e isso pode desencadear também males de saúde de longo prazo, como no fígado.

 

Fonte: G1

 

 

 

© 2019 BML PATOLOGIA - Todos os direitos reservados | (47) 3326-2230 | contato@bmlpatologia.com.br