NOTÍCIAS

Casca da jabuticaba pode prevenir diabetes e melhorar funções hepáticas, revela pesquisa

11
12

Pesquisa do Instituto de Biologia da Unicamp realizada em camundongos idosos comprovou o poder do extrato da casca da jabuticaba na redução de gordura e inflamação no fígado, além da prevenção do pré-diabetes.

 

As doses do extrato do fruto aumentaram os índices do colesterol bom- o HDL-, diminuíram a hiperglicemia, além de trabalhar como um aliado do metabolismo de lipídios – moléculas de gordura.

 

Descontrolados, fatores como o colesterol bom e hiperglicemia estão presentes no pré-diabetes. A pesquisa, que foi publicada no Journal of Functional Foods, durou quatro anos e foi coordenada pela professora do IBUnicamp Valéria Helena Alves Cagnon Quitete, para defesa de tese de doutorado da pesquisadora Celina de Almeida Lamas.

 

O uso do extrato da casca da jabuticaba foi feito pelo Instituto de Biologia em parceria com o Instituto de Engenharia de Alimentos da Unicamp, que estuda frutas vermelhas.

Para se chegar ao resultado, os pesquisadores dividiram os camundongos em vários grupos.

 

Um deles tinha animais jovens com três meses de idade. Eles receberam a dieta padrão. Outro grupo tinha camundongos com 11 meses de idade, mas com dieta rica em gordura.

Dois outros grupos, que tinham animais envelhecidos, receberam doses de 2,9 ou 5,8 gramas de extrato de jabuticaba por quilo de peso. Também receberam uma dieta padrão por dois meses, segundo a professora Valéria Quitete.

 

Dois outros grupos de animais envelhecidos receberam uma dose de 2,9 ou 5,8 gramas de extrato por quilo e uma dieta rica em gordura por 60 dias. Os resultados apontaram que os camundongos envelhecidos não tiveram ganho de peso, reduziram o processo inflamatório e os parâmetros do pré-diabetes. Este estudo associado a uma segunda pesquisa do grupo comprovou também a melhora significativa na estrutura da próstata e nos processos inflamatórios.

 

*Texto adaptado de Agência Brasil

 
 

© 2019 BML PATOLOGIA - Todos os direitos reservados | (47) 3326-2230 | contato@bmlpatologia.com.br